terça-feira, 30 de abril de 2013

Edson Batista faz balanço positivo de 100 dias na Câmara



 

O presidente da Câmara Municipal de Campos, Edson Batista, avaliou como bastante positiva a atuação da Casa nos primeiros 100 dias de legislatura. Nesta semana, a Assessoria de Imprensa do Legislativo concluiu o trabalho de edição de uma cartilha com a prestação de contas das ações e realizações do Legislativo neste período, no qual foram realizadas sessões especiais, audiências públicas e debates que tiveram resultados concretos em benefícios à população.

Ao fazer um balanço dos três meses e dez dias do atual período, Edson Batista lembrou que a Câmara tem se transformado num fórum permanente de debates sobre as perspectivas de Campos e o futuro do município para os próximos anos, quando há estimativas de que a população atinja a casa do 1 milhão de habitantes.

“A Câmara tem cumprido o seu papel de servir como um fórum permanente de debates e um canal de interlocução da sociedade civil. Campos conta hoje com cerca de meio milhão de habitantes e, segundo projeções, dentro de cinco a dez anos teremos a duplicação desta população. Esta explosão demográfica tem de ser discutida e a cidade precisa estar preparada para implementar políticas públicas e investimentos estruturantes para atender a esta previsão de demanda crescente”, observou.

O futuro a vista - O presidente da Câmara ressaltou que, diante destas estimativas, a Câmara tem promovido sessões especiais e audiências públicas para a discussão de temas que trazem o debate para uma perspectiva de visão futura da cidade.

Dentro da mesma visão de futuro, assim aconteceu na sessão especial presidida pela vereador Auxiliadora Freitas, em que especialistas de diferentes áreas discutiram a questão da capacitação profissional e a inclusão no mercado de trabalho de pessoas beneficiárias do Cheque Cidadão e outros programas sociais. “O capitalismo visa o lucro, logo investidor ou empresário tem pressa e vai querer cumprir seu cronograma. Se não tiver o trabalhador nativo qualificado, ele irá buscar este profissional fora de Campos, não tenha dúvida, daí a nossa preocupação e a necessidade de aprofundarmos essa discussão para implementarmos políticas públicas nessa área na direção certa”, declarou.

A Câmara também fez uma sessão especial em que diretores da Ampla foram explicar as causas das constantes reclamações dos serviços prestados. “A Câmara estabeleceu a partir de agora um canal de comunicação permanente com a diretoria da Ampla. Eles se comprometeram desde logo a melhorar a qualidade dos serviços e colocar um funcionário da empresa dentro do Procon para agilizar os trabalhos e oferecer uma melhor resposta à população em suas demandas”, disse Edson, sobre a sessão presidida pelo vereador Jorge Magal.

Drogas ilícitas – Outra sessão especial, presidida pelo vereador Fred Machado, tratou da epidemia das drogas ilícitas, especialmente o crack, e já trouxe resultados positivos concretos. “A partir desta sessão especial, iremos reativar o Conselho Municipal Anti-Drogas (Comad), que permitirá a obtenção de recursos federais para implementarmos uma política nesta área de recuperação dos dependentes químicos. Foi uma sessão importante que trouxe depoimentos comoventes de pais e mães que deram uma ideia da dimensão do desafio que a sociedade enfrenta hoje com este gravíssimo problema das drogas”, destacou.
Duas das primeiras iniciativas da Câmara trouxe resultados positivos concretos e imediatos. Foi o caso da campanha mobilizadora para a solução do problema dos estoques de sangue no Hemocentro do Hospital Ferreira Machado. A partir das ações dos vereadores, foram instaladas as Agências Transfusionais de Sangue nos hospitais da Beneficência Portuguesa e na Santa Casa de Misericórdia, que permitirá aumentar significativamente os estoques de sangue. O Álvaro Alvim e o Plantadores de Cana estão também a caminho de montar suas agências de transfusionais.

Outra iniciativa importante foi a sessão que tratou da questão da fiscalização das boates e casas noturnas de Campos, quando vários estabelecimentos foram interditados e outros tiveram que cumprir as exigências da legislação. “Não podemos permitir que se reproduza aqui a mesma tragédia como a que aconteceu no interior do Rio Grande do Sul”, concluiu Edson Batista.

Edson Batista ressaltou igualmente a reforma da Lei Orgânica do Município. “A Câmara tem feito seguidas reuniões com representantes da sociedade civil organizada no sentido de colher propostas para inclui-las na nova Lei Orgânica. A partir daí iremos construir um novo ordenamento de leis em consonância com esse novo tempo e a cidade que queremos no futuro”, concluiu.

Astronomia - A Câmara também promoveu uma outra sessão especial com alguns convidados de diversos países que participam do 6º Encontro Internacional de Astronomia e Astronáutica, que será realizado em Campos e trouxe para o município figuras representativas deste campo do conhecimento, colocando a cidade no circuito nacional desta área. Vieram a Campos o astronauta Marcos Pontes, o único brasileiro a ir ao espaço pela Nasa, além do teólogo José Gabriel Funes, diretor do Observatório Astronômico do Vaticano, que ministrou palestra sobre o interesse do Vaticano na Astronomia. Ele afirmou que a Igreja tem tentado resolver as complicações entre a igreja e a religião.

Outros debates importantes tiveram como assunto o esporte, na sessão especial sob a presidência do vereador Neném, e uma outra com o aprofundamento da temática da preservação do patrimônio arquitetônico e histórico do município, iniciativa do vereador Rafael Diniz. “Através desses debates muitas ideias e propostas de palestrantes dessas áreas foram colhidas e serão encaminhadas para avaliação e possível inclusão na nova Lei Orgânica do Município”, finalizou Edson Batista.

 *Câmara Campos

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Saúde de Campos terá sessão especial

 

Fachada do Hospital Ferreira Machado. Direção da unidade também estará na sessão especial que discutirá a saúde de Campos


Uma sessão especial na Câmara de Vereadores, no próximo dia 6 de maio, uma segunda-feira, a partir das 9h30, vai reunir todo o setor da saúde do município para debater o quadro atual e se fazer uma projeção visando o futuro. Participarão a direção dos quatro hospitais filantrópicos — Hospital Escola Álvaro Alvim, Plantadores de Cana, Beneficência Portuguesa e Santa Casa de Misericórdia —, além dos dois da Prefeitura — Hospital Geral de Guarus (HGG) e Ferreira Machado (HFM). A indicação foi do presidente da Câmara Municipal, Edson Batista.
“Nossa proposta é a de fazer um balanço da saúde de hoje e o que se pensa em termos de futuro, e assim se fazer uma projeção. Portanto, é importante reunir toda a área da saúde”, destacou o presidente do Poder Legislativo. Também irá participar o secretário municipal de Saúde, Geraldo Venâncio, e a superintendente de Controle e Avaliação do órgão, Cíntia Ferrini, assim como representantes de três planos de saúde (Unimed, Ases e União Hospitalar).
De acordo com o vereador, está confirmada a participação da direção da Faculdade de Medicina de Campos (FMC). Segundo a programação da sessão especial, no período da manhã debaterão os representantes dos quatro hospitais filantrópicos e dos dois públicos do município. Já na parte da tarde será a vez dos representantes das empresas que operam planos de saúde. De manhã a sessão vai até às 12h, e no período da tarde, até às 17h.
 
Ascom/CMCG

Detran vai abrir concurso com 800 vagas de nível médio

 


As provas serão realizadas em oito municípios: Rio de Janeiro, Niterói, Nova Iguaçu, Campos, Volta Redonda, Angra dos Reis, Teresópolis e Cabo Frio
 
 
cursos
 
 
O Detran deu o primeiro passo para a realização de concurso público com 800 vagas de nível médio. O departamento assinou contrato com a CKM Serviços Ltda – EPP para a organização da seleção. A CKM, de acordo com publicação no Diário Oficial do estado, tem até 15 dias para apresentar proposta de calendário do certame, com prazo de inscrição e realização das provas.
 
O concurso público contará com oferta de 800 vagas de assistente técnico, sendo 430 para assistente técnico de trânsito, 222 para assistente técnico de identificação civil, 112 para assistente técnico administrativo e 36 para assistente técnico de informática. A remuneração é de R$ 1.814,01, para uma carga de 40 horas semanais.
 
O presidente do Detran, Fernando Avelino, destacou que para garantir a qualidade da prestação de serviços é preciso investir em servidores capacitados.
 
As provas serão realizadas em oito municípios: Rio de Janeiro, Niterói, Nova Iguaçu, Campos, Volta Redonda, Angra dos Reis, Teresópolis e Cabo Frio. A empresa contratada fará o planejamento, organização, e realização do concurso. Todos os editais, manuais de orientação aos candidatos, avisos, comunicados e demais atos serão elaborados pela CKM Serviços e aprovados pelo Detran.
 
Também caberá à empresa a aplicação e correção das provas, publicação no Diário Oficial do estado os atos e avisos obrigatórios e, em outros veículos, as matérias que entender necessárias para a maior divulgação do concurso.
 
Campos 24 Horas

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Câmara discute sobre o crescimento das drogas em Campos




VEREADOR FRED MACHADO
 
A Câmara Municipal de Campos realizou nesta quinta-feira (25) uma sessão especial sobre prevenção, abuso e combate ao uso de drogas lícitas e ilícitas, um negócio que movimenta US$ 320 bilhões ao ano em todo o mundo, de acordo com um relatório divulgado no ano passado pelo Escritório das Nações Unidas para o combate às Drogas e ao Crime. Participaram da sessão especial — que contou com o depoimento comovente de um pai de ex-viciado — diversas instituições que de forma direta ou indireta atuam na área, como a PM, Promotoria da Tutela Coletiva, Igrejas, especialistas no tema, além de órgãos do poder público municipal, entre outras.

A sessão, iniciativa do vereador Fred Machado, foi aberta pelo presidente da Câmara, Edson Batista. Representantes da Igreja Católica foram os primeiros a debaterem o tema. O bispo da Comunidade Católica João Maria Vianey, Fernando Rifan, afirmou que a maioria dos roubos registrados em Campos é para sustentar o vício. “As drogas vão prejudicar minha vida, e eu não posso prejudicar minha vida porque é um dom de Deus. A maioria dos roubos que acontece na nossa cidade é gente que tem que pagar o vício”, observou Rifan, que também ressaltou que o uso da droga não é o problema do dependente, mas sim o sintoma de problemas como baixa autoestima, depressão, familiar, ansiedade, dentre outros.

Em 2012, a PM apreendeu 161 quilos de maconha, 96 de cocaína, 52 gramas de maconha, 18,6 quilos de crack. Foram autuados 624 cidadãos com entorpecentes e 701 menores apreendidos. No primeiro trimestre deste ano, foram apreendidos 29 quilos de maconha, 24 de cocaína e 1,6 de crack. No primeiro trimestre deste ano, 263 pessoas foram presas com entorpecentes e 212 menores apreendidos, um aumento de 54,54% em relação ao mesmo período do ano passado. “A PM tem trabalhado bastante a questão das drogas”, disse o comandante interino do 8ºBatalhão de Polícia Militar, major Sérgio Moura.

Presidente da Fundação Municipal da Infância e da Juventude (FMIJ), Thiago Ferrugem, disse que o órgão acolhe crianças de diversos municípios do estado que acabam perdendo seu vínculo familiar devido à distância. Planeja trazer para o município unidades de acolhimento, sendo quatro infantis e duas para adultos através do programa“Crack, é possível vencer”. “Acreditamos que através desses programas possamos ajudar essas pessoas a se libertarem das drogas a resgatar os vínculos familiares”, comentou ele.

O promotor de Justiça Marcelo Lessa, que tratou dos caminhos legais sobre o acolhimento involuntário dos dependentes químicos, admite que o refresco que se deu ao enfrentamento das drogas tem estimulado o consumo e o comércio das drogas ilícitas. “Se não há consumidor, não há comércio. Mas há outras questões que incentivam o uso de drogas, como as novidades culturais do momento, como a Marcha da Maconha, que cria um ambiente favorável a quem nunca usou droga e inclina-se a usar pela primeira vez. Não podemos ter uma atitude reativa, mas sim proativa, diante do avanço das drogas sobre a nossa juventude”, declarou.

Outro aspecto meritório na luta contra as drogas é a presença de grupos religiosos de diferentes denominações na manutenção de associações e comunidades terapêuticas. Muitos deles sentiram na pele e viveram a experiência como usuários de entorpecentes quando não tiveram filhos ou parentes mergulhados ou tragados pelo submundo das drogas.

A presidente da associação Comunidade Terapêutica AMAI, de Custodópolis, Gecenilda Maciel, clamou pela atenção das autoridades. “Que as autoridades se sensibilizem para o grito de socorro das mães, que derramam lágrimas, inertes, sem força para reagir vendo as drogas ceifar a vida de nossos filhos”, brada. “Que a gente não saia daqui sem concretizarmos o que traçamos”. Ela tem um projeto de recuperação de dependentes e pediu apoio da Câmara.

“É preciso uma tarefas ocupacionais para o paciente interno, a fim de amenizar os efeitos da abstinência da droga. E mais: não se trabalha com eficácia nessa área sem o concurso de pessoas capacitadas. Por traz de cada dependente químico internado há um grupo de profissionais que cuidam do resgate daquela pessoa. Muitos acham que em nossa família não vai acontecer, que só ocorre com o vizinho, mas quando um dos seus familiares entra nesse caminho, a pessoa passa a ter outra visão”, disse Edson Alves, do projeto Ágape, que fica no km 13 da Rodovia BR-101.

Participaram dos debates o padre Gilmar — representando o bispo dom Roberto Ferrería Paz —, o bispo Fernando Rifan, o pastor Sérgio Valadares, da Associação Vida Nova, de Vila Nova; o neurologista Irineu Dias; o representante da Federação dos Servidores Públicos Municipais do Estado do Rio, Ricardo Argemiro, que pediu à Câmara empenho na reativação do Conselho Municipal Antidrogas (Comad); o presidente da Federação dos Estudantes de Campos, Maycon Maciel; o subcomandante do 8º Batalhão da PM; o técnico em recuperação de dependentes químicos, Fred Mauricio, entre outros.

Fred Machado destacou a importância do debate que, na avaliação do vereador, não se esgota. “Seria fundamental aprofundarmos este debate, com outras sessões porque o avanço das drogas exige de nós todos enfrentarmos o problema de frente com medidas adequadas e outras ações. O problema não se esgota numa sessão. Essas instituições representam outro braço do poder público, e precisam sim ter o apoio tanto desta Casa como do Poder Executivo”,concluiu o vereador.
 
 
 
PADRE GILMAR
BISPO DOM FERNANDO RIFFAN

IRINEU DIAS - NEUROLOGISTA
 
PATRÍCIA CONSTANTINO - PSICÓLOGA
 
MAJOR MOURA
 
 PROMOTOR MARCELO LESSA

 

______________________________________________________

 Fotógrafo Thiago Freitas

 

 

Secretário de Saúde na Câmara esclarece dúvidas de vereadores


Dr. Geraldo Venãncio faz um balanço das atividades da secretaria de Saúde.



O Secretário Municipal de Saúde, Geraldo Venâncio, participou da sessão ordinária desta quarta-feira (24), na Câmara Municipal. Ele respondeu a perguntas feitas pelos vereadores, falou dos investimentos e avanços na saúde em Campos, anunciou que em um prazo de até três anos serão implantadas 13 novas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e destacou que até o mês de abril deste ano a Prefeitura já investiu R$ 23 milhões no setor.
Em sua fala, o Secretário lembrou que os investimentos na saúde por parte da Prefeitura vêm crescendo a cada ano, apenas no ano passado foram R$ 82 milhões. Outro ponto destacado por ele foi na assistência farmacêutica, na área a Prefeitura de Campos investiu R$ 21,6 milhões em medicamentos, contra R$ 2,2 milhões repassados ao município pelo Governo Federal. “Sem os recursos dos royalties isso não seria possível”, frisou o Secretário de Saúde.
Entre as metas está a implantação da cirurgia de reconstrução da mama para mulheres que a tenham retirado devido ao câncer. Além disso, anunciou ainda que o município passará a contar com o 1º Serviço de Verificação de Óbitos, que vai funcionar no Hospital Escola Álvaro Alvim. De acordo com o Secretário para que o serviço possa funcionar está faltando somente o Governo do Estado do Rio enviar para Campos uma viatura a ser utilizada como rabecão.

Presidente da Câmara Municipal, Edson Batista encerrou a audiência pública afirmando que a participação de Venâncio foi esclarecedora para todos. “Agradeço pela exposição e as explicações, foram fundamentais não só para os vereadores, mas também para toda a sociedade que nos acompanhou”, destacou o vereador.
“Sobre a falta de medicamentos, se em 10 medicamentos o cidadão levar nove para casa, faltou um ele vai reclamar, isso é comum”, declarou.

Queda da mortalidade - Geraldo Venâncio destacou que a partir do Programa de Imunização, com 304 doses de vacina aplicadas, fizeram os índices de mortalidade infantil caírem em cerca de 40% no município entre crianças com até um ano de idade. O secretário também falou sobre as ações do Programa de Controle da Dengue, que considerou um problema que deve contar com a participação da sociedade e ressaltou a importância dos mutirões. “A eliminação de focos nas residências ou terrenos baldios é mais importante do que matar o mosquito ou o carro fumacê”, disse.
O vereador Rafael Diniz reclamou do atendimento nos postos de saúde. “Depois dos ajustes na questão da contratualização dos hospitais, nosso foco será os postos de saúde, com ênfase na atenção básica, vossa excelência pode estar certo disso”, comprometeu-se.
Já o vereador Nildo Cardoso chamou atenção para a situação das pessoas com problemas na pele (vitiligo) e as que enfrentam uma fila com um colchonete, a partir de 19h, para marcar consultas s, como observou no Hospital Alvaro Alvim. Geraldo Venâncio disse ter anotado as observações de Diniz e Cardoso a fim de buscar soluções para melhorar o atendimento.
“Hoje, com o advento da Gestão Plena, a situação melhorou bastante, diferente do que era antes quando havia um simples repasse de recursos e cada hospital fazia o que quisesse. Agora, os hospitais conveniados são submetidos a um rigor técnico de avaliação e de prestação de contas. “Lembrando que está por ser implementada pelo Executivo uma lei aprovada nesta Casa, iniciativa do vereador Abdu Neme, que condiciona a prefeitura a repassar recursos integrais aos hospitais mediante a apresentação de índices de qualidade de atendimento e resolutividade”, observou.
Sobre o tratamento de câncer, Venâncio afirmou que Campos tem evoluído bastante nesta área. “Hoje, possuímos duas Unidades de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) em atividade, uma no Alvaro Alvim e outra na Beneficência Portuguesa, e uma terceira Unacon funciona no Hospital Dr Beda”, observou o secretário.
Por fim, Geraldo Venâncio elogiou a intervenção da Câmara na força-tarefa que permitiu hoje a criação das agências transfusionais de sangue nos hospitais do município, que permitirá a melhora dos estoques do Hemocentro localizado no Hospital Ferreira Machado.
O vereador Paulo Hirano enfatizou as ações de governo na Secretaria de Saúde. Além de destacar a redução da mortalidade infantil em 40%, Hirano enfatizou também outra conquista obtida por Campos, que no Indsus, criado pelo Ministério da Saúde para aferir os índices de qualidade no atendimento e o grau de facilidade do acesso ao sistema de saúde. “Estamos à frente de Macaé, Itaperuna e demais municípios do Norte Noroeste Fluminens, além de cidade importantes de maior porte e complexidade como Rio, Niterói, São Gonçalo e Nova Iguaçu. Isso me faz sentir orgulhoso e honrado em ter participado dessas conquistas”, concluiu.
 
 Rafael Diniz
 
 Mauro Silva
 
 Magal
 
 Marcão
 

Dez vereadores usaram o plenário
 
 Vereador Jorge Rangel
 
 Vereador Abdu Neme
 
Dr. Geraldo respondeu todas as perguntas
 
 
 Comentário da blogueira: Ninguém perguntou a Dr. Geraldo porque falta receituário azul em Campos há mais de quatro anos. O médico escreve: "Não temos receita azul", mas as farmácias, em sua maioria, não aceita receita branca. Na farmácia da PMC sempre falta Amytril e Rivotril. Já dei muitas viagens perdidas. As vezes, eu fico com a receita na mão, precisando do remédio, mas as farmácias não querem vender o remédio. Somente a Pacheco tem vendido, desde que o médico coloque que não há receita azul.. Fui na Farmácia Imperial ao lado do posto de Urgência da saldanha Marinho. Acabei de ser consultada e fui comprar os remédios, mas o farmacêutico não quis vender de jeito nenhum. Ele sabe que está faltando receita azul, pois tem recebido muitas delas em sua farmácia,  mas se negou a vender com a receita de controle especial, pois tem medo da fiscalização.

terça-feira, 23 de abril de 2013

Jovem quer vender cabelo de 1,40 m para comprar enxoval da filha no PI

 

Rosilene Rodrigues da Silva, 21 anos, não corta o cabelo há 10 anos.
Mulher gasta um frasco de xampu por semana para lavar os fios.

 

Rosilene Rodrigues, 21 anos, não corta o cabelo há 10 anos e disse que fios valem R$ 3 mil (Foto: Patrícia Andrade/G1)Rosilene Rodrigues, 21 anos, não corta o cabelo há 10 anos e disse que fios valem R$ 3 mil (Foto: Patrícia Andrade/G1)
 
O cabelo de uma jovem no interior do Piauí tem chamado atenção. As madeixas de Rosilene Rodrigues da Silva, 21 anos, medem 1 metro e 40 centímetros, quase a sua altura (1,58 m). Grávida de oito meses, a mulher que vive no povoado Zundão dos Camilos, localizado a 18 km da cidade de União, ao Norte do Estado, não corta o cabelo há 10 anos e agora pretende vendê-lo para comprar o enxoval da primeira filha.
Por semana a mulher gasta um frasco de shampoo de 350 ml para lavar os fios (Foto: Patrícia Andrade/G1)Por semana a mulher gasta um frasco de
xampu de 350 ml para lavar os fios
(Foto: Patrícia Andrade/G1)
 
A ideia de ter o cabelo como algo rentável começou ainda na adolescência, quando Rosilene sentiu a necessidade de ajudar financeiramente os pais. Anos depois, sem conseguir vender os fios, a jovem começou a namorar e mudou o plano inicial. Sua intenção era construir uma casa, mas novamente a venda do cabelo fracassou. Com a gravidez, o propósito mudou e agora a intenção é comprar os utensílios para o bebê.

Para cuidar do cabelão Rosilene conta com a ajuda da mãe, a aposentada Maria Rodrigues Machado, 60 anos. Elas passam em média três horas para lavar e pentear todo o cabelo. Um frasco de xampu de 350 ml dura apenas uma semana, já que a jovem lava o cabelo a cada dois dias. Sem dinheiro para ir ao salão com freqüência, a hidratação dos fios é feita em casa. A jovem garante que nunca fez nenhuma química.
“É muito trabalhoso cuidar do cabelo dela. Às vezes fico com dor nas costas porque a gente tem que ficar em pé para poder pentear e lavar mecha por mecha”, disse a mãe de Rosilene.
A jovem conta com a ajuda da mãe para os cuidados diários com as enormes madeixas (Foto: Patrícia Andrade/G1)A jovem conta com a ajuda da mãe para os cuidados diários com as enormes madeixas (Foto: Patrícia Andrade/G1)
 
A jovem conta que já percorreu alguns salões em Teresina em busca da melhor oferta, mas não conseguiu encontrar o preço que ela considera justo. O maior valor que ofereceram foi de R$ 900, mas Rosilene disse que suas madeixas valem mais de R$ 3 mil.

Rosilene conta que já quiseram pagar R$ 900 pelo cabelo, mas ela não achou o preço justo (Foto: Patrícia Andrade/G1)Rosilene conta que já quiseram pagar R$ 900 pelo
cabelo, mas ela não achou o preço justo
(Foto: Patrícia Andrade/G1)
 
“Já vi na TV que as pessoas compram por até R$ 3 mil cabelos do tamanho do meu. Aqui eles querem pagar pouco e acabam colocando defeito, dizendo que o cabelo está mal cuidado. Se eu não encontrar um bom valor vou ter que vender pelo menos a metade do cabelo porque estamos precisando do dinheiro”, disse a jovem.
 
Casada, Rosilene divide a casa de taipa de três cômodos com o marido Evando Ferreira da Silva, 33 anos, que trabalha como agricultor e recebe em média R$ 620,00 por mês. O casal está ansioso para a chegada de Ana Bella, prevista para nascer na primeira semana de maio, mas até agora o enxoval da menina só tem apenas um pacote de fraldas descartáveis, um par de sapatinhos, um pente e três vestidinhos.
Casal espera ansioso pela primeira filha e quer comprar enxoval com dinheiro do cabelo de Rosilene (Foto: Patrícia Andrade/G1)Casal espera ansioso pela primeira filha e quer comprar enxoval com dinheiro do cabelo de Rosilene (Foto: Patrícia Andrade/G1)
 
“O que tenho até agora foi o que ganhei. Quero vender o cabelo para comprar as coisas da bebê. Espero que eu consiga um bom valor até o nascimento da Ana Bella porque a situação não está fácil”, disse Rosilene.
 
Fonte: G1

Boa Noite, Amor” nesta quinta no Trianon

                
 
 
 
O grupo “Boa Noite, Amor” vai iniciar seu 14º ano de sucesso no palco do Teatro Municipal Trianon, na próxima quinta-feira (25), às 20h30. Os seresteiros estão ensaiando para encantar o público, na 68ª apresentação do grupo que recebeu, no ano passado, o título de Patrimônio Cultural de Campos. Os ingressos custam R$ 1,00. O “Boa Noite, Amor” é a atração que mais vezes foi apresentada no palco Trianon.

– As canções dos tempos das serenatas, tão esperadas pelo nosso público, estarão no repertório, além de belas poesias. Estamos animados com o começo de mais uma temporada – comenta o líder do grupo, José Assad.

Formado por José Assad, Janilce Simões, Luiz Omar Monteiro, Amália Marins e Lúcia Maria, o “Boa Noite, Amor” é tornou referência quando o assunto é seresta. O grupo recebeu, em 2009, a Medalha Tiradentes, maior honraria da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Os Seresteiros de Conservatória (RJ) também reconhecem o trabalho dos campistas, registrando a existência do grupo no Museu da Seresta.
 

ALERJ – SESSÃO EXTRAORDINÁRIA NESTA QUARTA-FEIRA (24) VOTARÁ PROJETOS IMPORTANTES


 

 
ALERJ VOTA PROTEÇÃO A CRIANÇAS EM ESCOLAS DE FUTEBOL E DIVISÕES DE BASE


A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) votará nesta quarta-feira (24/04), em primeira discussão, o projeto de lei 764/11, que institui o Programa Estadual de Proteção da Criança e do Adolescente nas Escolinhas de Futebol e Atletas das Divisões de Base. Diz o texto, assinado pelo deputado Marcelo Feixo (PSol), que o programa fiscalizará permanentemente as escolinhas e alojamentos mantidos por clubes de futebol, realizará campanha de esclarecimento, oferecerá orientação jurídica, capacitação de conselhos de Defesa da Criança e do Adolescente e de conselhos tutelares e a pesquisa e divulgação das melhores práticas de proteção.

“Como é sabido, muitos desses jovens, crianças e adolescentes são oriundos de famílias pobres, moradores das periferias urbanas, com baixa escolarização e poucas perspectivas profissionais e sociais, estando, pois, em situação de aberta vulnerabilidade social, a requerer as devidas medidas protetivas”, salienta o autor. O projeto será votado durante sessão extraordinária às 18h35.


ESTACIONAMENTOS PARTICULARES PODERÃO TER IDENTIFICADOR DE VAGAS

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) votará também nesta quarta-feira  em primeira discussão, o projeto de lei 1.074/11, que torna obrigatória a instalação de identificadores de vagas em estacionamentos pagos, como os oferecidos por shoppings e supermercados. O identificador deverá permitir a localização de vagas desocupadas. “Muitas vezes, o consumidor acaba por utilizar o tempo de carência sem conseguir estacionar o seu veículo, tendo que pagar por um serviço que sequer efetivamente utilizou”, exemplifica o autor, deputado Samuel Malafaia (PSD).


PROJETO BARATEIA CONSUMO DE ÁGUA EM CONSTRUÇÕES POPULARES

  Outro projeto em pauta, trata-se  do projeto de lei 1.591/08, que inclui o fornecimento de água para a construção de imóveis de até 70m² para famílias com renda de até R$1mil Ufirs na categoria de “consumo domiciliar”. Segundo o autor da proposta, deputado Nilton Salomão (PT), este fornecimento é enquadrado na tarifa “consumo industrial”, o que favorece o uso clandestino de água. “Para eliminar tais distorções e fazer justiça social, auxiliando na redução de déficit habitacional, entendemos que é fundamental estimular a legalidade das construções, razão pela qual apresentamos esta proposição”, explica.

Para obter o benefício, o proprietário deverá comprovar que não possui outro imóvel e a posse do terreno.


ESTADO PODERÁ TER FUNDO DE CALAMIDADES PÚBLICAS


Tambéem será votado neste dia 24 o projeto de lei 847/11, que cria no estado o Fundo Estadual para Calamidades Públicas (Fecap). Proposto pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou as responsabilidades nos desastres causados pelas chuvas na Região Serrana, presidida pelo deputado Luiz Paulo (PSDB), ele terá como finalidade custear ações de reconstrução em áreas atingidas. Ele será constituído por cotas anuais do estado e dos municípios – estas, voluntárias. O texto também traz regras para o uso do recurso e a constituição do Conselho Diretor que irá administrar o fundo. O texto será votado em primeira discussão.

Fonte: ALERJ
 

Fotógrafo de Campos na Revista Fotografe Melhor de abril


 
    Repórter fotógrafico Thiago Freitas

Flagrante em Bangu

Flagrante no Morro do Alemão

O fotógrafo do Extra (Free-lance) e jornalista Thiago Freitas teve duas fotos suas entre as finalistas dom concurso promovido pela revista Fotografe Melhor, do 10º Concurso Cultural Leica-Fotografe, categoria Preto e Branco.
 
As fotos foram publicadas na revista de número 199, ano 17, deste mês de abril e que se encontra nas bancas. As fotos classificadas foram de profissionais de Brasília, Amazonas, Ceará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Pará, Piauí, Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo e Rio de Janeiro.
 
O concurso é promovido anualmente pela publicação junto com a representação da marca alemã no Brasil. Surpreso, pois não sabia que suas fotos foram publicadas pela revista, Thiago Freitas disse que estava muito feliz.
 
Satisfeito, o fotojornalista (prefiro repórter fotográfico) assim se expressou: "Bom, não foi desta vez, mas ver minhas fotos selecionadas entre as melhores e ao lado de obras de nomes importantes que se destacam na fotografia brasileira só me faz ter a certeza de que trilho o caminho certo desde quando escolhi ser fotojornalista" .

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Comissão de Transporte se reúne na Câmara




A Comissão de Transporte da Câmara Municipal de Campos presidida pelo vereador José Carlos Monteiro, tendo como integrantes os vereadores Alonsimar e Genásio se reuniu nesta quinta-feira (18) com assessoria e advogado para discutirem a  situação do trânsito na cidade. A comissão quer buscar sugestões para melhoria do transporte com a finalidade de contribuir para elaboração da nova Lei Orgânica.

Eles decidiram marcar uma próxima reunião para o dia 24 de abril, às 14h30, quando serão convidados representantes  da Emut, da Guarda Civil Municipal, Sindicato Rodoviário, Cooperativa de vans, Sindicato de Empresas de ônibus e Anfludef.

Homenagem e emoção na Câmara








Dez policiais militares do 8º Batalhão de Polícia Militar mortos em combate à criminalidade entre os anos de 1983 e 2006 receberam uma homenagem póstuma, através de seus familiares, em sessão solene realizada pela Câmara Municipal na manhã desta quinta-feira (18). O ato foi uma iniciativa do vereador Alonsimar, cabo da PM há 12 anos. Participaram da cerimônia o comandante do 8º BPM, Sérgio Moura, um representante do 5º Grupamento de Bombeiro Militar e o cabo Daciolo, do Corpo de Bombeiro, que liderou um movimento grevista na corporação em 2011.


“Agradeço o carinho, que é importante. Emociona-me muito”, disse o ferroviário aposentado de 74 anos, Luiz Nicolau, pai do soldado PM Luiz Carlos Nicolau Rodriguez, morto aos 22 anos, em julho de 1994, numa ocorrência no Parque Eldorado. “Fico feliz pela lembrança, mas triste por não ter mais meu filho”, contou a aposentada de 76 anos, Berenice Maria José, mãe do sargento PM, Marcial Vellemen Alves, morto aos 32 anos, em abril de 1996, numa ocorrência em São Francisco de Itabapoana.

“São exemplos de dedicação e amor à corporação”, destacou o comandante do 8º BPM. “Estendemos essa homenagem a todos os profissionais de segurança mortos na defesa da sociedade”, frisou Alonsimar. Ao final da sessão solene, foi solicitado um minuto de silêncio em homenagem aos policiais e seus familiares. Os vereadores Marcão, Rafael Diniz, Albertinho, Kelinho, Gil Vianna, Genásio, Neném, Paulo Hirano, Maria Auxiliadora e o presidente da Câmara, Edson Batista, também participaram da cerimônia, que contou com a presença da banda marcial da Polícia Militar.







Fotos: Thiago Freitas

Projeto de lei vai obrigar escolas com mais de 300 alunos a ter agente de trânsito





O vereador Alexandre Tadeu “Tô Contigo” (PRB) apresentou na sessão desta quarta-feira (17/04) na Câmara Municipal de Campos, o projeto de Lei nº 0039/2013, que obriga escolas particulares com mais 300 alunos, por turno, a ter no quadro de funcionários agentes de trânsito. O projeto de lei agora será apreciado pelas comissões da câmara, e depois será encaminhado para votação em plenário.

De acordo com o texto os agentes serão responsáveis por organizar o fluxo de veículos em frente às escolas nos horários de pico (entrada e saída) com o objetivo de dar fluidez ao trânsito nas proximidades da unidade de ensino.  A fiscalização dos agentes de trânsito será realizada pela Secretaria Municipal de Campos, e caso haja descumprimento da Lei a escola será multada no valor de 20 UFICAS. Ainda segundo o projeto de Lei os agentes da escola serão treinados pela Guarda Municipal, para atuarem no controle do trânsito.

 “O objetivo deste projeto é acabar com a desordem no trânsito em frente as escolas particulares nos horários de pico. Muitos pais possuem um carro de passeio e levam e buscam os filhos nas escolas todos os dias. Por isso, se faz necessário a presença de um agente para organizar o fluxo de veículos nas imediações das escolas, e evitar que os pais fiquem muito tempo parados na porta da unidade escolar, atrapalhando o trânsito”, comentou o vereador.


Assessoria de Comunicação
Cristina Silveira - (22)99546059
Leonardo Alvarenga - (22) 99592178
Fotos: Thiago Freitas

quarta-feira, 17 de abril de 2013

AMPLA E PROCON NA CÂMARA




 Rosângela Tavares do Procon faz um balanço das reclamções contra a Ampla

Durante a sessão especial na Câmara Municipal, nesta quarta-feira (17), com a presença da Ampla e do Procon, os vereadores cobraram da concessionária de energia elétrica que instale em Campos um núcleo de atendimento aos consumidores como o que existe em Niterói. Além disso, os parlamentares lamentaram o anúncio feito pelos representantes da empresa de que planeja investir R$ 1,8 bilhão nos próximos cinco anos, o mesmo valor dos últimos cinco anos nos 66 municípios fluminense de atuação da concessionária. A presença da Ampla na Câmara Municipal foi um requerimento do vereador Jorge Magal.

“Lamentável esse anúncio, não acompanhará o crescimento previsto para a região”, observou o vereador Alexandre Tadeu, presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara. “O desenvolvimento está na projeção de todas as empresas, mas os investimentos da Ampla se repetirão nos próximos cinco anos, está equivocado, é preciso rever”, cobrou o vereador Paulo Hirano. A empresa diz que em 2012 investiu R$ 26,8 milhões em Campos e neste ano o valor cairá para R$ 24,6 milhões, segundo o representante da Ampla, Guilherme Brasil Freitas, que disse ainda que a concessionária investe em qualidade e tecnologia.

O líder do governo, vereador Paulo Hirano, considerou tímido o plano de investimentos da empresa para Campos, tendo em vista as projeções de crescimento do município para os próximos anos e também pediu uma revisão no plano estratégico da empresa. O vereador pediu maiores investimentos e agilidade nas ligações trifásicas para atender a demanda de grandes investimentos que desembarcam no município e obras como edifícios de grande porte.

Hirano questionou o reduzido contingente de 17 pessoas para o serviço de atendimento a emergência 24 horas. “Precisamos de maior quantidade de veículos e pessoas para este veículos para este serviço”, solicitou.

O vereador Mauro Silva questionou os investimentos da Ampla para Campos, comparando com a alocação de recursos que a empresa planeja para Búzios, em torno de R$ 40 milhões, num município de apenas 27 mil habitantes, enquanto a cidade do Norte Fluminense conta com quase 500 mil moradores. Secretária Municipal de Defesa do Consumidor, Rosangela Tavares disse que em 2012 no Procon a Ampla foi campeã de reclamações, foram 1.501, e que nos três primeiros meses deste ano, a concessionária se manteve na liderança.

“Os gráficos tem mostrado a melhoria da qualidade. Não nos é permitido pela Aneel fazer investimento por percepção, então fazemos pela média. Pela média esse investimento é suficiente. O investimento para Campos pode ser aumentado, desde que agente conheça a pretensão dos industriais”, disse Freitas. O dirigente da empresa também listou os principais problemas que a Ampla enfrenta em Campos e na região – abarroamento em postes, furtos de cabos, poluição salina em região de praia, descarga atmosférica, galhos de árvores e pipas. “Furto de energia afeta a qualidade da rede”.

Os vereadores questionaram as explicações dos representantes da empresa concessionária. “Mesmo assinalando que a empresa tem evoluído, os serviços atuais são péssimos. Tem deixado muito a desejar. A Ampla precisa avançar muito para que vocês não continuem sendo campeões de queixas no Procon”, disse o vereador Genásio, que reclamou também da distância existente entre a concessionária e o Procon.


 Jorge Rangel colocou em dúvida o volume de investimentos da concessionária na região. “Tenho dúvida desses grandes investimentos aqui anunciados pela Ampla porque a empresa foi campeã de reclamações em 2012 e continua a liderar este ranking nesse primeiro trimestre de 2012. Quando um doente recebe o remédio, a tendência é melhorar, mas não tem sido o caso da Ampla”.
Rafael Diniz afirmou que “não basta apenas investimentos, mas falta à empresa uma consciência de respeito à população”.

O presidente da Câmara, Edson Batista, classificou como positiva a sessão especial em razão do empenho demonstrado pelos diretores da empresa em melhorar os serviços. O vereador apontou também como importante o compromisso assumido pelos dirigentes da concessionária em disponibilizar um funcionário exclusivo para trabalhar dentro do Procon a fim de agilizar a solução dos problemas encaminhados pelos consumidores. "O importante também foi que a empresa demonstrou vontade em manter um canal de interlocução com a Câmara. Foi mais um debate bastante produtivo realizado pela Casa em prol da sociedade", resumiu.

















Ascom/CMCG
Fotos: Márcia Lemos

Câmara recebe diretor do Observatório Astronômico do Vaticano





O plenário da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes recebe para palestra, nesta sexta-feira (19/4), às 14h, o diretor do Observatório Astronômico do Vaticano, o teólogo José Gabriel Funes — renomado pesquisador na área de astrofísica e conhecido no mundo inteiro —, e o primeiro brasileiro enviado ao espaço pela Nasa, o astronauta Marcos Pontes. O evento faz parte da programação do 6° Encontro Internacional de Astronomia e Astronáutica, realizado pelo Clube de Astronomia Louis Cruls com apoio do Instituto Federal Fluminense (IFF) Campos-Centro, Prefeitura Municipal de Campos, Câmara Municipal e chancela do escritório da Unesco no Brasil.

Nascido na Argentina, em 1963, José Funes cursou Filosofia e fez mestrado em Astronomia. Seu doutorado foi na Itália, onde também bacharelou-se em Teologia. Membro da Companhia de Jesus, foi ordenado sacerdote em 1995 e, como pesquisador, começou a colaborar no Observatório Espacial do Vaticano em 2000, passando a responder por sua direção a partir de 2006.

O 6° Encontro de Astronomia tem início nesta quinta-feira (18/4), com abertura no Teatro Trianon, às 9h, e encerramento no sábado, dia 20. Abrindo a programação, José Funes proferirá a palestra “Por que o Vaticano tem interesse em Astronomia?”. Em seguida, o público participa de um bate-papo com Marcos Pontes.

Segundo o professor e coordenador do Clube de Astronomia, Marcelo Oliveira, o evento é considerado um dos maiores na divulgação científica do mundo, sendo realizado todo ano no mês de abril, em Campos dos Goytacazes. Nesta edição, também participam do encontro, como palestrantes: Dr. James Thieman, criador do projeto Radio Jove, da Nasa; Scott Roberts, presidente da Scientific Explorer; Pedro Russo, do Programa UNAWE, da Leiden University, Holanda; Carlos Gurgel, da Agência Espacial Brasileira, Gennady Saenko, da Roscosmos, da agência espacial da Rússia; Laurent Laveder, astrofotógrafo, criador do 'moon games' - fotos brincando com a Lua- Projeto TWAN – França; Nazar Sallam, da UAE - Emirados Árabes Unidos; Sebastián Musso, presidente do Centro de Estudos Astronômicos de Mar del Plata, na Argentina; e Marcos Roberto Palhares, da Agência Marcos Pontes.

Também convidado para participar da palestra que acontece na Câmara Municipal, o Bispo Diocesano de Campos, Dom Roberto Francisco Ferrería Paz confirmou presença. Ele encontra-se em Aparecida, em São Paulo, onde participa de um seminário, mas, segundo ele próprio, estará com José Funes na sua conferência na sede do Legislativo.

Abaixo, a programação completa do 6° Encontro de Astronomia e Astronáutica:


18 de Abril


Local: Teatro Municipal Trianon

9:00h - Abertura

9:30h - José Funes (Diretor do Observatório do Vaticano): Por que o Vaticano tem interesse em Astronomia?

10:30h – 11:00h – Intervalo


11:00h - Marcos Pontes (astronauta brasileiro): Bate-papo com o astronauta brasileiro.

12:30h – Almoço

14:00h – Laurent Laveder (astrofotógrafo, Projeto TWAN): Moon Games

15:00h – Pedro Russo (Programa UNAWE - Universidade Leiden, Holanda): Astronomia: Divulgação e Educação


16:00h – 16:30h – Intervalo

16:30h – Scott Roberts (Fundação Explore Scientific): Explore Tonight

19 de abril


Local: IFF – Campus Guarus

9:00h - Cristian Alberto Góez Tehrán (diretor da Olimpíada Colombiana de Astronomia e presidente da Rede de Astronomia da Colombia): A importância do céu escuro para a Astronomia

9:45h - Oswaldo Barbosa Loureda (engenheiro e fundador da empresa ACRUX): Novas tendências em Lançadores e Satélites.

10:30h – 11:00h – Intervalo (Posters)

11:00h - Marcos Roberto Palhares (Agência Marcos Pontes): Voo na Estratosfera

12:00h – Almoço

14:00h – 16:00h - Atividades Paralelas

Astropontes - Campeonato de Foguetes – Local: 56º Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro.
Sessão Solene na Câmara dos Vereadores de Campos dos Goytacazes – vagas limitadas.

16:30h – 18:30h – Workshops e Mini-Cursos

Pedro Russo (Programa UNAWE - Universidade Leiden, Holanda)- Workshop de divulgação de Astronomia.
Oswaldo Barbosa Loureda (engenheiro e fundador da empresa ACRUX) –Workshop de Foguetes.
Sebastián Musso (Centro de Estudos Astronômicos, Mar del Plata, Argentina) – Ferramentas didáticas para o ensino da astronomia.
Laurent Laveder (astrofotógrafo, Projeto TWAN) – Astrofotografia de paisagem: dos cliques para as fotos.
Ricardo Gutiérrez Gracés (Oficina do Aprendiz) – Construção da Esfera Armilar.
Scott Roberts (Fundação Explore Scientific) – Telescópios.
Eduardo Henrique Silva Bittencourt (ICRA-CBPF) - Cosmologia de um ponto de vista histórico.
Arthur Constantino Scardua (ICRA-CBPF) - Cosmologia moderna: teoria e observação.

20:00h – Observação do Céu.

20 de abril


Local: IFF – Campus Guarus

9:00h – Apresentações Orais (ver lista abaixo)

10:30h – Intervalo (Posters)

11:00h - Habib Salomón Dúmet Montoya (ICRA-CBPF) – Explorando o céu com Lentes Gravitacionais

12:00h – Almoço

14:00h - Konrad Link (Sociedade Brasileira de Direito Espacial) –Mineração em asteroides: perseguir o desenvolvimento.

14:30h – Nazar Hezam Sallam (Observatório Móvel dos Emirados) – Projeto“Astronomia Verde”.

15:30h – 16:00h – Intervalo

16:00h – Sebastán Musso (Centro de Estudos Astronômicos, Mar del Plata, Argentina) – Planetário Acústico para pessoas com deficiência visual ou ambliopia.

17:00h – Ricardo Gutiérrez Gracés (Oficina do Aprendiz) – Seguindo os passos do Sol

17:45h – Marcelo de Oliveira Souza (Clube de Astronomia Louis Cruls – UENF)– Vamos falar de sonhos?

18:15h – Encerramento.
 
Ascom/CMCG