quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Vereador passa por angioplastia




Líder do governo na Câmara Municipal, o vereador Fred Machado (PPS) passou por um procedimento cirúrgico durante o último final de semana e continua internado em um hospital particular de Campos onde se recupera de um princípio de infarto na última sexta-feira. Na última segunda-feira, o parlamentar postou um vídeo em uma rede social onde agradece as mensagens de apoio e diz que saiu da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o quarto, onde segue o tratamento após ser submetido a uma angioplastia, que consiste na reparação de uma artéria entupida.

Fred sentiu fortes dores no feito na manhã da última sexta-feira, antes da sessão extraordinária na Câmara que aprovou a redução no valor da contribuição de iluminação pública para parte do comércio e indústria do município. Na ocasião, Fred não chegou a ir à sessão, assim como o companheiro de bancada Abdu Neme (PR), que também é cardiologista, e o acompanhou no hospital.

Na última segunda, a prefeita de São João da Barra e irmã de Fred, Carla Machado (PP), visitou o vereador e registrou o momento nas redes sociais. A assessoria do parlamentar informou ontem que ele segue internado, mas que se recupera bem. “Acabei de sair da UTI, desde sexta-feira. Fazendo minhas orações para que tudo desse certo e como Deus não desampara ninguém, deu certo e agora estou aqui no quarto. Estou muito feliz, pois regrediu bastante o infarto que eu tive com a angioplastia que foi feita. Gostaria muito de agradecer a dra. Selma e ao dr. Abdu Neme, que foram incansáveis e bem rápidos para que a minha recuperação fosse assim. E agradecer a todos vocês que mandaram mensagens pelo WhatsApp, pelo Facebook e dizer que continuo na luta e cada vez mais forte. Agora me preparando para uma nova empreitada de vida saudável, vida tranquila. E queria muito agradecer a vocês pelas orações, por todas as mensagens recebidas. Daqui para frente se torna uma nova fase da minha vida. Com certeza, uma fase bem melhor. Tenho certeza que Deus me deu essa oportunidade e essa oportunidade vai ser a melhor da minha vida inteira”, declarou Fred no vídeo postado na segunda-feira.


A sessão da Câmara foi marcada por discussões acaloradas entre as bancadas governista e oposicionista sobre a polêmica do aumento na contribuição de iluminação pública, aprovada em novembro do ano passado pelos vereadores, mas que começou a ser cobrada em janeiro. O prefeito Rafael Diniz (PPS) enviou à Casa um projeto com urgência, reduzindo em 35% o valor cobrado para parte do comércio e da indústria após a constatação de um erro técnico na matéria anterior. Dos 21 vereadores presentes, 14 foram favoráveis ao projeto, com exceção dos sete que fazem parte da oposição.

Folha

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Miguelito pode deixar o Legislativo




O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) publicou no Diário Oficial desta quarta-feira (7) o acórdão do julgamento dos embargos de declaração do vereador Miguelito (PSL), condenado em primeira e segunda instâncias por participação no “escandaloso esquema” de troca de votos por Cheque Cidadão na última eleição municipal em Campos.

Na prática, isso significa que não há mais recursos para Miguelito no TRE. Desta forma, o próximo passo da Corte Regional é a comunicação à Câmara Municipal para o afastamento do parlamentar. Ele poderá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas fora do cargo, assim como já acontece com Jorge Magal (PSD) e Vinícius Madureira (PRP).

Na última terça-feira, o presidente da Câmara de Municipal, Marcão Gomes (Rede) recebeu a notificação do Tribunal Regional Eleitoral a respeito do afastamento de outro vereador julgado e condenado no mesmo caso, Jorge Rangel (PTB).

Cumprindo o rito seguido nos afastamentos anteriores, Marcão informou que vai enviar expediente para a Procuradoria do Legislativo, que irá preparar ato para notificar Jorge Rangel. A partir daí, ele terá três dias para apresentar suas contrarrazões. Depois deste prazo, quem retoma uma cadeira no plenário da Casa será a suplente Joilza Rangel (PSD), que chegou a tomar posse durante o primeiro semestre de 2016, quando diversos vereadores da bancada de oposição ao governo foram afastados por decisão da Justiça durante as investigações da operação Chequinho.


Enquanto isso, Linda Mara (PTC) e Thiago Virgílio (PTC) também já tiveram os embargos negados pelo TRE e, assim como Miguelito, também aguardam a comunicação à Câmara para perderem a cadeira no plenário da Casa. Além deles, Kellinho (PR) e Ozéias (PSDB) aguardam julgamento dos embargos, enquanto Thiago Ferrugem (PR) e Roberto Pinto (PTC) ainda não passaram pelo plenário da Corte.

Folha da Manhã

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Ônibus do Hemocentro vai estar no Centro nesta 5ª

Programação visa o abastecimento do estoque para atender demandas no período de Carnaval. Bateria da Madureira do Turfe estará na na Praça do Santíssimo Salvador, por volta das 10h, desta quinta.
A bateria da Escola de Samba Madureira do Turfe, a Rainha do Carnaval e o Rei Mobo prometem chamar a atenção de quem passar pela Praça do Santíssimo Salvador na manhã desta quinta-feira (8), em atração planejada pela equipe do Hemocentro Regional de Campos que estará com o ônibus de coleta recebendo doações de sangue, das 8h às 16h. O Hemocentro necessita de todos os tipos sanguíneos e conta com a sensibilidade e colaboração de voluntários para manter o estoque abastecido, principalmente em véspera de Carnaval. 

Neste mês de fevereiro, o ônibus já passou por Farol de São Thomé e Faculdade de Medicina de Campos (FMC). Para doar, é necessário não ter ingerido comidas gordurosas nas últimas três horas. O calendário de coletas externas segue até o fim do mês em pontos distintos. Segundo o gerente administrativo do Hemocentro, Luciano Costa, a preocupação com o estoque no período do Carnaval, que é quando o número de doadores tende a ser menor e a probabilidade de acidentes ser maior, motivou o reforço na agenda das coletas. 

Podem doar as pessoas com idade entre 16 e 69 anos, que tenham mais de 50kg. Os doadores não precisam estar em jejum, mas também não podem ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas três horas e não devem ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores. Para doar, é necessária a apresentação de documento original com foto. Menores de 18 anos devem comparecer com o responsável legal. Vale lembrar que o intervalo entre uma doação e outra é de 60 dias para homens e 90 dias para mulheres.

— Os doadores também podem procurar a sede do Hemocentro, que funciona no Hospital Ferreira Machado (HFM) todos os dias, das 7h às 18h, incluindo sábados, domingos e feriados — acrescentou. 

Veja abaixo a programação de fevereiro da unidade móvel do Hemocentro:

08 – Praça do Santíssimo Salvador, com atividades voltadas para o Carnaval
20 – Praça do Santíssimo Salvador
22 – Travessão
27 – São Fidélis
Por: Redação - Foto: Rogério Azevedo

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

TRE notifica para afastar Rangel

Folha da Manhã


Jorge Rangel
Jorge Rangel / Folha da Manhã

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) notificou, nesta segunda-feira (5), a Justiça Eleitoral de Campos sobre a decisão da Corte que manteve a condenação do vereador Jorge Rangel (PTB) por participação no “escandaloso esquema” de troca de votos por Cheque Cidadão na última eleição municipal. Até a noite de ontem, o presidente da Câmara, Marcão Gomes (Rede), não havia confirmado se o Legislativo recebeu a ordem judicial. Com a decisão, Rangel vai poder recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas fora do cargo, assim como já acontece com Vinícius Madureira (PRP) e Jorge Magal (PSD). No lugar do parlamentar quem reassume a cadeira é a suplente Joilza Rangel (PSD).
Joilza chegou a tomar posse durante o primeiro semestre de 2016, quando diversos vereadores da bancada de oposição ao governo foram afastados por decisão da Justiça durante as investigações da operação Chequinho.
Jorge e outros nove vereadores eleitos foram condenados em primeira instância pelo juiz Eron Simas. Além de Magal e Madureira, também tiveram as sentenças confirmadas pelo TRE os vereadores Kellinho (PR), Linda Mara (PTC), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB) e Thiago Virgílio (PTC) tiveram as condenações confirmadas pela Corte Regional. Linda, Virgílio e Miguelito também tiveram os embargos de declaração rejeitados pelo TRE, último recurso em segunda instância antes do afastamento, no entanto, aguardam notificações da Justiça Eleitoral para deixarem os cargos.
A notificação do TRE e a possível mudança na composição do Legislativo ocorre na mesma semana em que a Câmara de Campos realiza, na próxima sexta-feira, sua primeira sessão extraordinária de 2018. Na pauta, a redução da Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip) para o comércio e indústria.
Em 2016, Jorge Rangel nem chegou a ser diplomado. Em decisão do juiz Ralph Manhães, minutos antes da cerimônia, Rangel, Kellinho, Linda, Miguelito, Ozéias e Virgílio foram impedidos de receberem o documento. Todos conseguiram reverter a liminar posteriormente e foram e empossados na Câmara. Jorge Rangel foi o último deles, em agosto de 2017.
Além de condenado na ação eleitoral, o político do PTB também é réu em ação penal, onde já foi sentenciado em primeira instância a 5 anos e 4 meses de prisão em regime semiaberto.
As investigações do uso político do Cheque Cidadão em 2016 tiveram desdobramentos cíveis-eleitorais e criminais-eleitorais, com as ações penais. Foram 38 ações eleitorais. Entre os réus, está a ex-prefeita Rosinha Garotinho, que agora recorre à Corte do Rio, que não responde a nenhum processo criminal neste caso.

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

UFF abre inscrições para contratar professor de Direito para Macaé



 Foto: Divulgação

A Universidade Federal Fluminense (UFF) abriu inscrições, nesta segunda-feira (5), para a contratação de professor substituto na área de Direito para o Departamento de Direito de Macaé. O edital nº 17/2018 está disponível no site da universidade (www.icm.sites.uff.br). As inscrições poderão ser feitas até o dia 21 de fevereiro e as etapas serão realizadas de 26 a 28/02.

O processo seletivo concentra-se nas seguintes áreas: Teoria do Direito e Direito Público, e a classe é Assistente A. Os candidatos devem ter graduação em Direito e mestrado em Ciências Humanas ou Ciências Sociais Aplicadas.

As inscrições serão apenas on-line, no seguinte endereço: https://app.uff.br/cpd, conforme o edital assinado pelo reitor da universidade, Sidney Luiz de Matos Mello. Mais informações podem ser solicitadas pelo e-mail: direitomacae@vm.uff.br e acessadas no site: http://www.editais.uff.br.

As etapas dos processos compreendem entrevista com banca de professores, análise de documentação e currículo, prova escrita e apresentação de aula didática.
Como trata-se de processo seletivo simplificado, não constitui concurso para a carreira de magistério superior. O certame tem prazo de 12 meses, podendo ser prorrogado por até igual período e o regime de trabalho será de 40 horas semanais.
A UFF em Macaé é o Instituto de Ciências da Sociedade (ICM) e funciona na Cidade Universitária, à Rua Aloísio da Silva Gomes, 50, bairro Granja dos Cavaleiros.


Fonte: Ascom-Campos 24 Horas

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Conta de luz subirá 9,4% em 2018; acima da inflação


Consumidores terão que lidar com novo reajuste

O consumidor residencial brasileiro terá de lidar com dois anos de reajustes na energia bem acima da inflação. As causas são um regime de chuvas insuficiente para compensar períodos de seca e o aumento dos encargos sociais. Na média, as tarifas devem fechar o ano com alta de 14% e subir 9,4% em 2018. A expectativa é que o IPCA (inflação oficial) fique abaixo de 3% em 2017 e em 4% no ano que vem.

Em algumas regiões, as tarifas podem pesar ainda mais no bolso, segundo levantamento da consultoria especializada TR Soluções. Na média, a maior alta deve ser registrada na região Sul (+10,7%), seguida pelo Sudeste (+9,3%). Em São Paulo, por exemplo, a conta de luz deve fechar este ano 7% mais cara e subir outros 9,1% em 2018.


A energia elétrica deve também ter um efeito não desprezível de 0,4 ponto percentual sobre a inflação medida pelo IPCA do ano que vem.

A previsão da TR inclui algumas premissas: as diferentes bandeiras esperadas ao longo do ano, os reajustes previstos para as principais distribuidoras e o regime de chuvas para o período.

As projeções são feitas para 13 regiões metropolitanas usadas como referência e que espelham o que ocorre no país. De janeiro a abril -o período considerado chuvoso-, as principais hidrelétricas brasileiras devem gerar em média o equivalente a 85% da energia que vendem, de acordo com a TR.

Isso significa dizer que, se as chuvas não ajudarem e as geradoras produzirem algo abaixo disso, as tarifas poderão subir ainda mais.

Além do regime de chuvas, os encargos incluídos na tarifa também explicam as previsões pouco animadoras. A conta que inclui todas as políticas públicas ligadas ao setor, como o programa Luz para Todos e a tarifa social de energia -chamada de CDE-, deve passar de R$ 9,3 bilhões neste ano para R$ 12,6 bilhões em 2018.

Quem paga a fatura -o tema está em audiência pública na Aneel, a agência reguladora- é o consumidor.

Embora concordem que o quadro é dramático, analistas descartam ameaça de racionamento.Eles dizem que a usina de Belo Monte já opera em ritmo razoável e que o país dispõe de outras fontes de energia.

Uma delas, a energia térmica, mais cara, está entre as justificativas para o encarecimento da conta.

Fonte: Campos 24 Horas